AETERNUS – o novo topo de gama da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo

Texto de Olga Cardoso
O nome não poderia ter sido melhor escolhido. AETERNUS – faz jus a um homem que se imortalizou através do seu legado. Não daquele que deixou aos seus herdeiros, mas aquele que deixou a todos nós, Portugueses. Um exemplo que englobará sempre uma enorme capacidade de trabalho, uma grande noção estratégica, uma gestão competente e uma combinação quase extranatural entre visão e intuição. Mais do que a capacidade de investir em certos negócios, admirar-lhe-ei sempre a capacidade de sair, na altura certa, de outros tantos.

Herdade Aldeia de Cima
Herdade Aldeia de Cima – A kind of magic!

Texto de Olga Cardoso
Em 2017, Luísa Amorim e o marido, Francisco Teixeira Rêgo, decidem recuperar um complexo de casas e edifícios agrícolas devolvendo vida a um lugar situado precisamente na fronteira entre o Alto e o Baixo Alentejo.
A Herdade Aldeia de Cima é uma propriedade de grande dimensão, com uma enorme extensão de sobro e azinho, ou não se tratasse de uma herdade de montado.

QUINTA NOVA de Nossa Senhora do Carmo

Texto de Olga Cardoso
O nome da Quinta não é só Quinta Nova, como vulgarmente é conhecida, mas sim – Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo. Um nome um bocadinho grande, é certo, e que se prende sempre a algumas dúvidas e questões junto dos diferentes visitantes. Uma vez chegados à Quinta e olhando para a fachada da sua histórica adega, que exibe a data de 1764, todos os meus enoturistas – nomeadamente os brasileiros – invariavelmente perguntam como é que a Quinta se chama Quinta Nova se na realidade é do século XVIII?!

VINHAS DA IRA
VINHAS DA IRA – Um ícone desconhecido !?

Texto por Olga Cardoso
É nas terras quentes do Baixo Alentejo, bem perto da cidade de Beja, que se encontra a Herdade da Mingorra. Propriedade de enorme beleza, com cerca de 1400 hectares de extensão total, várias bacias hidrográficas e uma fauna diversificada, da qual se destacam as muitas perdizes que por lá proliferam e parecem conviver harmoniosamente com as demais espécies animais e vegetais. A Herdade da Mingorra é realmente uma terra de perdizes.

Caiado(s) de fresco

Texto João Pedro de Carvalho
Situada em Campo Maior, fica a Adega Mayor de onde nos chegam estas três referências da marca Caiado, que funcionam como entrada de gama do referido produtor. Apresentaram-se na última colheita (2015) com uma nova roupagem, pelo que se pode dizer que estão caiados de fresco.

Herdade do Mouchão, Tonel 3-4 2011

Texto João Pedro de Carvalho
Ouvir falar em Herdade do Mouchão é lembrar no imediato de grandes vinhos que têm vindo a deliciar gerações de apreciadores, o seu nome teve a capacidade de se afirmar com o passar dos anos num dos ícones indiscutíveis do Alentejo, um vinho que faz parte do desejo de qualquer enófilo e é sem dúvida alguma um dos grandes produtores a nível nacional.

Meruge, o charme da Lavradores de Feitoria.

Texto João Pedro de Carvalho
As mais recentes colheitas do vinho Meruge, branco e tinto, foram recentemente apresentadas na Taberna da Rua das Flores. Esta marca criado pela Lavradores de Feitoria (Douro), teve direito a uma vertical de cinco tintos e cinco brancos, com a respectiva palestra dada pelo enólogo responsável, Paulo Ruão.