Posts Tagged : gastronomy

Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos

Texto José Silva

Num espaço que já albergou vários restaurantes ao longo das últimas duas décadas, em Matosinhos, um investidor resolveu criar um restaurante dedicado sobretudo ao tradicional rodízio de origem brasileira e muito popular entre nós. – Bulls.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Entrance bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Entrance

Entrada – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Partindo de instalações onde a pedra de granito tem presença muito forte, decidiu-se manter a beleza dessa pedra e juntar-lhe soalho e tecto em ripas de madeira, de belo efeito. A enorme parede de fundo é branca, com o nome do restaurante.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Tables bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Tables

Grande parede branca – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Bulls-Counter bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Counter

Balcão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Num balcão de boas dimensões repousam alguns dos muitos vinhos duma carta bem preenchida, num trabalho que completa bem a qualidade geral do que ali se serve. Sala ampla, no entanto acolhedora, mesas muito bem postas, com tudo o que é necessário para usufruir uma boa refeição.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Counter 2 bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Counter 2

Balcão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Onde o rodízio é rei, no entanto a partir de produtos de grande qualidade, a começar pelos tipos de carne que ali são utilizadas. Serviço profissional, da responsabilidade de alguém que há já muitos anos trabalha com este tipo de menus, que aqui é aprimorado.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Caipirinha bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Caipirinha

Caipirinha – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Bulls-Quail Eggs bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Quail Eggs

Ovos de codorniz – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Voltando às bebidas, não poderia faltar a caipirinha, muito bem preparada. Mas mais uma vez a diferença vem das várias aguardentes de cachaça utilizadas, todas de grande qualidade e muito bem expostas.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Cheese Balls bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Cheese Balls

Bolas de queijo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Bulls-Bola-de-carne bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Bola de carne

Bola de carne – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Já na mesa, e para fazer companhia à primeira caipirinha, vieram ovos de codorniz, cebola frita, bolinhas de queijo saborosas e fofinhas, bola de carne feita na casa muito boa, bolinhos de bacalhau, rissóis e croquetes, e uma belíssima salada de polvo, muito vem temperada.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Entries bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Entries

Entradas – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Bulls-Octupus Salad bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Octupus Salad

Salada de Polvo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

A escolha natural do que se ia comer recaiu no rodízio, que começou pelas tradicionais coxinhas de frango, linguiça toscana e filé com queijo. E logo vieram para a mesa as batatas fritas muito crocantes, a farofa muito bem feita, o arroz seco soltinho, para ligar com o feijão preto cremoso e a couve mineira bem condimentada.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Rice bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Rice

Arroz branco – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Bulls-Farofa bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Farofa

Farofa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Estava lançado o mote!

Na cozinha continuavam a ser trabalhadas as várias carnes, afagadas pelo fogo vivo: cupim, costela, maminha, alcatra e picanha, neste caso na versão normal e na versão com alho, ambas deliciosas.

Blend-All-About-Wine-Bulls-Meat bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls Meat

Carne – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

E lá se iniciou o cortejo destas carnes fantásticas, em longos espetos de ferro, fatiadas na mesa com facas bem afiadas, em fatias muito fininhas. Para quem gosta, um pouco de molho de malagueta a dar vivacidade ao sabor da carne. E é uma e outra vez, e mais outra e outra ainda, até dizermos que chega, estamos satisfeitos.

Blend-All-About-Wine-Bulls-hump-steak bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls hump steak

Cupim – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Bulls-sirloin bulls Bulls – Um rodízio de grande qualidade em Matosinhos Blend All About Wine Bulls sirloin

Maminha – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Talvez lugar apenas para uns pedaços de abacaxi grelhado que se polvilha com um pouco de canela. Um grande rodízio, num espaço de muito bom gosto. Mas onde a ementa apresenta várias outras soluções, entre peixe e carne, do camarão tigre aos bacalhaus e ao tradicional cabrito assado no forno. A fruta e alguma doçaria feita na casa completam uma excelente refeição, onde as carnes de qualidade brilham muito alto.

Depois, recomenda-se um passeio até à beira mar…

Contactos
Bulls | Restaurante de Rodizio
Rua Brito e Cunha, 515
4450-088, Matosinhos
Tel: (+351) 229 381 184
Email: geral@bulls.pt or reservas@bulls.pt
Website: www.bulls.pt

Castas e Pratos

Texto José Silva

É uma casa de bem comer já com muitos créditos, que tem vindo sempre a evoluir, ano após ano, mantendo uma linha quer de serviço quer de ofertas culinárias, muito consistente, com rigor, segura.

Nasceu duma recuperação inteligente duma parte dum velho armazém dos caminhos de ferro, na Régua, que estava em risco de ser demolido.

Utilizando o enorme pé direito e a beleza do travejamento de madeira, acrescentou-se muito vidro que deixa entrar a luz natural e ver o Douro, mesmo ali ao lado. Do outro lado é o movimento dos comboios que ali param mesmo em frente.

Blend-All-About-Wine-Castas e Pratos-Outside castas e pratos Castas e Pratos Blend All About Wine Castas e Pratos Outside

A entrada in www.facebook.com/castasepratos

Blend-All-About-Wine-Castas e Pratos-Mezzanine castas e pratos Castas e Pratos Blend All About Wine Castas e Pratos Mezaninne

Mezzanine in www.facebook.com/castasepratos

Um mezzanine é a sala de refeições e na parte de baixo uma sala ampla, comprida, com uma mesa a quase todo o comprimento e enormes candeeiros de belo efeito.

As paredes estão totalmente cobertas com armários onde repousam as centenas de referências de marcas de vinhos que constituem uma das melhores cartas de vinhos do Douro.

Ali o vinho é tratado como merece, com todo o cuidado, e podemos beber um copo de vinho e ler uma revista ou o jornal, mas também podemos apreciar uma refeição em alternativa.

Um local de encontro, de tertúlia, com o vinho por companhia.

Lá fora, uma velha carruagem de carga foi adaptada e é uma deliciosa esplanada para o bom tempo, com a estação ali à vista.

Em cima, as mesas estão sempre muito bem postas, impecáveis, o serviço é claramente acima da média, com profissionais capazes e conhecedores a guiar-nos por uma culinária consistente e muito bem interpretada.

O Douro bem merece um restaurante como este. Na última visita fizemos uma refeição tranquila, de grande qualidade, acompanhada por vários vinhos servidos a copo, cuja escolha foi da responsabilidade do chefe de sala.

Blend-All-About-Wine-Castas e Pratos-Muxagat castas e pratos Castas e Pratos Blend All About Wine Castas e Pratos Muxagat

Muxagat Xistos Altos Branco 2012 – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Castas e Pratos-Dish castas e pratos Castas e Pratos Blend All About Wine Castas e Pratos Dish

Bacalhau – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Para a mesa vieram pão regional, azeite e azeite com balsâmico.

Começou-se por um Vértice Branco 2010, que tinha sido decantado, excelente, evoluído, muito elegante, cremoso, grande vinho. Os anos de garrafa só lhe têm feito bem.

Veio então o ensopado de perdiz e boletos, cheio de cremosidade, bem ligado, a carne requintada da ave a ligar muito bem com os paladares intensos e secos dos boletos, excelente. E o vinho casou na perfeição.

Seguiu-se o bacalhau com crosta de amêndoa e brandade de camarão. No ponto, a barandade  muito bem ligada a dar-nos a suavidade do paladar do camarão, o bacalhau lascante e a curiosidade da crosta de amêndoas muito bem conseguida.

Bebeu-se o Muxagat Xistos Altos Branco 2012, muito mineral, elegante, intenso, seco, ligeiramente evoluído, com uma bela acidez, esteve mesmo muito bem.

Em contraste, ainda no bacalhau, provou-se um tinto Encosta do Bocho Reserva 2009 que foi óptima surpresa. Nariz cheio de fruta e notas de baunilha, ligeiro floral e muita complexidade. Belo volume, muito corpo, excelente acidez a contrastar com os taninos maduros bem casados com a madeira. Fruta preta intensa, um vinho poderoso mas equilibrado. Este ano de 2009 continua a dar-me belas surpresas.

Blend-All-About-Wine-Castas e Pratos-Encosta do Bocho castas e pratos Castas e Pratos Blend All About Wine Castas e Pratos Encosta do Bocho

Encosta do Bocho – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Castas e Pratos-Dessert castas e pratos Castas e Pratos Blend All About Wine Castas e Pratos Dessert

Sobremesa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Para sobremesa foi proposto um vulcão de abóbora com gelado de queijo da Serra.

Uma explosão de sabores, a versão sofisticada da clássica ligação de queijo da Serra com doce de abóbora, aqui reinterpretada.

E que teve a companhia soberba do Porto Casa de Santa Eufémia Reserva Branco Velho com mais de 30 anos. Âmbar cristalino, nariz exuberante, frutos secos intensos, elegância, casca de tangerina, muito fresco. Belo volume, intenso, acidez vibrante, seco, nozes e avelãs, muita frescura, complexidade, guloso, um grande vinho do Porto.

Com o segundo cálice, brindou-se a este Castas e Pratos, ao vinho e ao Douro…

Contactos
Castas & Pratos
Peso da Régua | Portugal
Tel: (+351) 254 323 290
E-mail: info@castasepratos.com
Webmail: www.castasepratos.com

Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga

Texto José Silva

Lamego é uma cidade muito antiga, cheia de história, onde a gastronomia ocupa um lugar muito importante. São os enchidos, entre salpicões, chouriços e alheiras, é a excelência do presunto, são as típicas bolas, de massa estaladiça e baixinha, sejam de sardinha, de bacalhau, de presunto ou a mais popular, de carnes variadas. E estes produtos mantêm-se até hoje com o mesmo tipo de fabrico, uma grande tradição da cidade e da região. Mas também algumas casas de bem comer se têm mantido a servir óptima comida, baseada no receituário regional, utilizando muitos desses produtos.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Entrance adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Entrance

Adega Matos – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Counter adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Counter1

O balcão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Ali por trás da Sé de Lamego, em rua estreita e empedrado de granito, encontramos com facilidade uma dessas casas, a Adega Matos. É um espaço muito simples, com pequena montra e um balcão logo à entrada.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Ground-floor-room adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Ground floor room

A sala do rés-do-chão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Ground-floor-tiles adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Ground floor tiles

Painel de azulejos – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

A sala do rés-do-chão é pequena mas aconchegada e acolhedora, alguns painéis de azulejos nas paredes, e, ao fundo, a minúscula cozinha, muito bem organizada, onde a proprietária comanda tachos e panelas, com grande utilização do forno, como é típico lá por cima. Em cima, no primeiro piso, uma sala maior alberga um maior número de clientes. Mesas postas com simplicidade e serviço bastante personalizado a cargo do proprietário, que nos vai guiando pelas ofertas da casa.

O casal - Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos the couple

O casal – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Este casal já explora a casa há mais de 35 anos, embora já existisse há mais anos, sendo uma das mais antigas da cidade. O aroma que paira na sala prepara-nos para as coisas boas que hão-de vir para a mesa.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-bread adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos bread

Pão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-codfish-buns adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos codfish buns

Bolinhos de bacalhau – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Vem logo pão e broa muito bons, e algumas entradas saborosas: bolinhos de bacalhau, presunto bem fatiado, bola de carne deliciosa e estaladiça, moelinhas, enguias, peixinhos do rio fritos o sardinhas de escabeche.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-ham adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos ham

Presunto – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-crunchy-meat-bola adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos crunchy meat bola

Bola de carne – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

A sopa de legumes do dia não falta.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Bacalhau à Brás adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Bacalhau    Br  s

Bacalhau à Brás – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Polvo-à-Lagareiro-2 adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Polvo    Lagareiro 2

Polvo à Lagareiro – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Depois podemos optar por bacalhau à Brás húmido e apaladado, uma boa posta de bacalhau assada no forno ou um óptimo polvo à lagareiro.

Nas carnes a escolha é maior: há alheira assada na brasa, há febras de porco e bife de vitela também trabalhados na brasa.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Lamb adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Lamb

Cabritinho – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-potatoes-2 adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos potatoes 2

Batatas assadas – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Como pratos mais completos podemos apreciar cabritinho ou vitela ambos assados no forno, que têm a companhia de óptima batatas assadas também no forno e um delicioso arroz de forno, que vem à mesa em tacho de ferro, irresistível.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Rice adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Rice

Arroz – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-Lazy-RIce adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos Lazy RIce

Arroz malandrinho de salpicão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Assim como é irresistível um suculento arroz malandrinho de salpicão, um prato bem típico desta região, que ali na Adega Matos é preparado com rigor, rodelas avantajadas de salpicão delicioso, o arroz malandrinho mas com goma, e feijão vermelho, uma maravilha. Há vinho de produtor particular e alguns vinhos da região que acompanham bem este tipo de comida.

Como aconteceu com o Colheita Tinto Três Raposas de 2010, estruturado, com volume de boca, potente, bem bom.

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-três-raposas-2010 adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos tr  s raposas 2010

Três Raposas Colheita 2010 Tinto – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Adega Matos-desserts adega matos Adega Matos, Uma Adega à Maneira Antiga Blend All About Wine Adega Matos desserts

Sobremesas – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Já na sobremesa provaram-se algumas guloseimas como o leite creme com canela ou então queimado, mousse de chocolate muito bem feita e umas deliciosas filhoses, estaladiças, polvilhadas com açúcar e canela. Dois dedos de conversa com os proprietários levam-nos a tempos idos, á história da casa, à tradição da culinária que ali se pratica, à qualidade dos produtos utilizados e à enorme necessidade de manter este imenso património que faz parte da nossa cultura popular. Um passeio pelo ar fresco da cidade é obrigatório…

Contactos
Rua Trás da Sé, 52
5100 Lamego
Tel: (+351) 254 612 967
Telemóvel: (+351) 968 894 170
E-mail: restaurante_lamego1@sapo.pt
Website: adegamatos.no.sapo.pt

Toca da Raposa, um refúgio no Douro…

Texto José Silva

Ao longo dos últimos anos têm surgido no Douro alguns espaços que se dedicam a servir boa comida, com qualidade e produtos genuínos e que se têm consolidado, sendo hoje procurados quer por portugueses quer mesmo por estrangeiros, muito graças também á divulgação através das redes sociais, cada vez mais um instrumento valorativo e de rápido acesso.

Em Ervedosa do Douro, uma pequena povoação na estrada que sobe desde o leito do rio Douro até S. João da Pesqueira, abriu há alguns anos um desses espaços a que deram o nome de “Toca da Raposa”. Mesmo à face da estrada, mas com amplo parqueamento logo à frente, recebe-nos um espaço muito confortável e acolhedor, bem decorado, sóbrio, de muito bom gosto.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-1 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa 1

Toca da Raposa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Algumas mesas logo à entrada, depois um amplo balcão e mais algumas mesas a seguir, soalho em madeira, algumas paredes em madeira e outras em xisto, muitas prateleiras repletas de garrafas de vinho, que ali também é muito bem trabalhado.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-2 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa 2

Toca da Raposa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-3 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa 3

Toca da Raposa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

A mãe a dirigir a cozinha com mestria, as suas mãos a fazerem por vezes verdadeira magia, a filha a dirigir a sala com sabedoria e bom gosto, apresentando os pratos e fazendo propostas de acompanhamento com vinhos de grande qualidade, em que o Douro, naturalmente, está representado em esmagadora maioria. O resultado é sempre magnífico, proporcionando ao visitante refeições intensas, com variedade, bem apresentadas, desde as entradas até aos pratos principais mais elaborados, com temperos equilibrados, cozinhados no ponto, dando sempre realce á qualidade dos produtos utilizados. Depois, quando passamos à escolha do vinho ou vinhos, teremos sempre o acompanhamento da filha, que mostra que os vinhos que podemos apreciar nas prateleiras e na vasta carta, não estão ali por acaso nem ao acaso. Nota-se que é pessoa conhecedora, esclarecida, conhece os vinhos, as suas proveniências, as suas características e as harmonizações que se podem conseguir com os pratos variados da ementa. A isto não será alheio o facto de por ali passarem muitos dos produtores da região do Douro e em especial daquela zona. S. João da Pesqueira é o concelho da região onde há o maior número de produtores de vinhos do Douro. Na última visita, depois de sentados confortavelmente á mesa, trincamos umas amêndoas torradas que fizeram companhia a um Porto Branco 10 Anos da Andresen, à temperatura certa. Muito bom.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-1 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 1

Míscaros Grelhados – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-2 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 2

Filetes de Polvo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Logo de seguida, um delicioso pão regional fez companhia a algumas entradas muito bem confeccionadas: míscaros grelhados com azeite muito saborosos e filetes de polvo fritos com polme fofinho.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-3 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 3

Peixinhos do rio – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-4 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa 4

Alheira – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

De seguida uns peixinhos do rio fritos de escabeche deliciosos, alheira tostada, muito saborosa, com aquele toque levemente azedo e pele crocante, com uns grelos salteados carnudos.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-5 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 5

Para fechar as entradas – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

E para fechar as entradas os sabores da azenha – pão regional torrado com azeite, presunto e queijo em azeite. Excelente! Até aqui tínhamos bebido o branco Gambozinos Reserva de 2013, que esteve sempre à altura, e então passamos para um tinto, o Beira Douro Colheita de 2012, ambos servidos a copo.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-6 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 6

Arroz de míscaros – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-7 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 7

Cachaço de porco Bízaro – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O tinto fez boa companhia a um arroz de míscaros preparado no ponto, cremoso e apaladado, com febrinhas de cachaço de porco bízaro grelhadas.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-8 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 8

Cabrito grelhado – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Mas ainda veio o cabrito grelhado com batata refugada e couve salteada, comida de aldeia muito bem confeccionada.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-9 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 9

Sobremesa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-dish-10 toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa dish 10

Sobremesa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Já em esforço, mas com o Porto LBV da Noval 2008 no copo, atacamos a torta de amêndoa e o pudim de ovos, e um queijo da serra com marmelada e nozes que nos deixaram prostrados…mas muito satisfeitos.

Blend-All-About-Wine-Toca da Raposa-Douro toca da raposa Toca da Raposa, um refúgio no Douro... Blend All About Wine Toca da Raposa Douro

O Douro – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Depois descemos para o Pinhão, ao encontro do rio Douro, sempre ele…

Terra e Mar

Texto Ilkka Sirén | Tradução Bruno Mendes

Não é segredo que a maior parte das regiões vitivinícolas portuguesas ainda são desconhecidas para a maior parte das pessoas. Até para pessoas do meio. Portugal ganhou alguma fama nos últimos anos como um país de vinhos de vinhos de boa qualidade que não destrói a carteira. Com isto dito, Portugal tem todas as oportunidades de produzir vinhos dessa estatura que provavelmente iriam destruir a nossa carteira. Isso é tudo que sabemos. Ainda assim, como romântico incurável, estou um pouco assustado com a hipótese de o país vínico pelo qual me apaixonei um dia se tornar cada vez mais e mais mainstream. É o fardo de de um genuíno hipster vínico, acho.

Blend-All-About-Wine-Surf n Turf-Wine-Glass-Terra e Mar terra e mar Terra e Mar Blend All About Wine Surf n Turf Wine Glass

Copo de Vinho – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Surf n Turf-Chorizo-Terra e Mar terra e mar Terra e Mar Blend All About Wine Surf n Turf Chorizo

Chouriço – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Mas não me preciso de preocupar. Portugal, com as suas inúmeras castas irá manter afastadas do dia a dia do cidadão comum castas com nomes confusos como a Touriga Nacional e a Tinta Pinheira, para mencionar apenas algumas. Muitos dos meus amigos que viajaram para Portugal desconhecendo completamente os vinhos portugueses mas vieram embora como grandes fãs. Tal como eu.

Pessoalmente gosto de utilizar vinho quando cozinho. Não necessariamente na comida mas como fonte de inspiração. Quando comecei a fatiar o chouriço para a massa que estava a fazer fiquei, repentinamente, mas não surpreendentemente, com sede. Uma das mais valias de Portugal é definitivamente a boa relação qualidade/preço dos vinhos, o que por vezes pode ser tanto uma bênção como uma maldição. Vinhos fáceis de beber e acessíveis, de diferentes estilos, passam pelos copos com relativa facilidade.

Blend-All-About-Wine-Surf n Turf Pasta-Terra e Mar terra e mar Terra e Mar Blend All About Wine Surf n Turf Pasta

Massa “Terra e Mar” – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Enquanto preparava uma massa picante de camarão e chouriço “Terra e Mar” a minha mente voou até à Bairrada. Um pequeno e atrevido blend da Bagalândia era tudo o que precisava. Deitei mãos a um Torre de Coimbra 2012. Um blend de Baga, Touriga Nacional e Tinta Pinheira produzido pela LusoVini. De certeza, um vinho de exportação, porque, em todas as minhas viagens a Portugal nunca vi um vinho com uma rolha de rosca. De certeza que há alguns mas, não é comum num país que tem os sobreiros quase como sagrados. Nós, aqui no norte frio, não distinguiríamos um sobreiro de uma palmeira e é por isso que as rolhas de rosca são a escolha mais comum.

Blend-All-About-Wine-Surf n Turf-Torre de Coimbra 2012-Terra e Mar terra e mar Terra e Mar Blend All About Wine Surf n Tur Torre de Coimbra 2012

Torre de Coimbra 2012 – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

O vinho em si apresentou-se.. humm.. qual é o termo científico…”razoável”. Bem, considerando que custou menos de €10 na loja de monopólio daqui, foi bem bom. Um vinho simples, frutado e com um toque de madeira. Podem achar uma surpresa mas, encontrar uma garrafa de vinho razoável na Finlândia por menos de €10, é mais fácil de dizer do que de fazer. Temos aqui bastantes vinhos trabalhados e tecnológicos, que são tudo menos interessantes. Este vinho da Bairrada aproxima-se de um vinho em condições portanto é um vinho em condições. Não é um vinho que me tire o sono mas é definitivamente um vinho que me vejo a beber novamente. Nem que seja para inspiração culinária.

Contactos
Lusovini Distribuição, SA
Avenida da Liberdade nº 15, Areal
3520-061 Nelas, Portugal
Tel: +351 232 942 153
Fax: +351 232 945 243
Email: info@lusovini.com
Website: www.lusovini.com

Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério

Texto José Silva

Já lá vão mais de 25 anos desde que a família Camelo abriu esta casa de bem comer em Santa Marta de Portuzelo, ali a meia dúzia de quilómetros de Viana do castelo, na estrada N202. Desde então e até hoje a aposta foi sempre, sem qualquer dúvida, na cozinha regional, com base em muitos e bons produtos.

Blend-All-About-Wine-Camelo Restaurant restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant

Restaurante Camelo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O restaurante Camelo foi crescendo, cedo começou a fazer serviços, e hoje tem vários espaços que podem ir até às 1000 pessoas. Nos meses de verão o movimento é estonteante!

Blend-All-About-Wine-Camelo-Restaurante Camelo-Room restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant Room

Restaurante Camelo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Camelo-Restaurante Camelo Room-2 restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant Room 2

Restaurante Camelo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Mas nada disto tirou discernimento à família Camelo, com a velha sala muito confortável, alguma cantaria nas paredes, serviço personalizado, mesas muito bem postas para apreciarmos uma grande refeição. Sobretudo ao fim-de-semana é aconselhável fazer reserva de mesa, pois enche normalmente, durante todo o ano. O sr. Camelo, sempre dum lado para o outro, cumprimenta-nos com a pergunta marota: “Já cumprimentou algum camelo hoje?”

Blend-All-About-Wine-Camelo Restaurant-Bar restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant Bar

O Bar – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

À entrada há uma pequena sala de espera, com sofás e o bar mesmo ao lado, se for necessário aguardar por mesa. Até porque para além de vários pratos emblemáticos da casa, há pratos em certas épocas que são muito procurados, vindo gente de muito longe para os apreciar. A época do sável e da lampreia é uma delas, que vai de Janeiro até Abril e as várias confecções de lampreia – à bordalesa, em arroz e assada no forno, entre outras – são extraordinárias, com lampreias ali do rio Lima de grande qualidade. O sável frito em postas fininhas, uma boa salada de alface e açorda com as suas ovas é incontornável. Ao segundo domingo de cada mês, é uma romaria para apreciar um portentoso cozido à portuguesa, que é difícil de descrever.

As entradas são muito variadas – bolinhos de bacalhau, pataniscas de bacalhau, chouriço, salpicão, orelheira, focinho e chouriça de cebola cozidos – e por vezes as curiosas “caralhas”, que são miúdos de novilho escalfados em vinho verde tinto de Perre, uma delícia.

As sopas são óptimas, desde a sopa de legumes da época, caldo verde, canja de galinha até às soberbas papas de sarrabulho, com muitos cominhos por cima!

A proximidade do mar traz algum marisco e peixe muito fresco – robalo, pescada, dourada, rodovalho, linguado – que é tratado com simplicidade na grelha, simplesmente cozido ou em algumas confecções, como a pescada à Camelo. O bacalhau está sempre presente com força, ou não estivéssemos no Minho. Para além das maneiras mais tradicionais, o bacalhau à Camelo é dos mais procurados, sempre de posta alta, demolhada no ponto e muito bem acompanhada. Mas são as carnes que se destacam na ementa deste restaurante tradicional, sejam de porco, de vaca ou de galináceos.

Blend-All-About-Wine-Camelo Restaurant-Minho-style rojões restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant Minho style roj  es

Rojões à moda do Minho – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Camelo Restaurant-arroz de sarrabulho restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant arroz de sarrabulho

Arroz de sarrabulho – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Uns completos rojões à moda do Minho, que podem ser acompanhados pelo arroz de sarrabulho, a posta de carne barrosã saborosa e macia ou um imponente costeletão de novilho.

O cabritinho da Serra dArga assado no forno faz as delícias dos apreciadores e esse verdadeiro hino à cozinha portuguesa que é o galo com arroz de cabidela, que ali se chama “galo de pé descalço”, com o humor muito próprio dos minhotos. Aos galos criados na casa, juntam-se muitos bichos criados pelos lavradores das redondezas, da confiança pessoal da família Camelo.

Blend-All-About-Wine-Camelo Restaurant-cabidela rice restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant cabidela rice

Arros de Cabidela – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Camelo Restaurant-red vinho verde restaurante camelo Restaurante Camelo, um clássico do Minho com comida regional a sério Blend All About Wine Camelo Restaurant red vinho verde

Vinho verde tinto da casa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Carne rijinha, saborosa, envolvida pelo arroz carolino cozido no ponto, que acaba de “abrir” no tachinho de ferro que vem à mesa, e o toque precioso de vinagre de vinho a espevitar o conjunto. Grande confecção!

O vinho verde tinto da casa, em malguinha, foi a companhia certa. Acabou o banquete?! Nada disso, faltam as sobremesas, num desfilar que parece não ter fim. O leite creme, o pudim e o arroz doce confirmam a tradição, excelentes.

A despedida é sempre um até á próxima…

Contactos
Rua de Santa Marta 119
Estrada Nacional 202 – Santa Marta de Portuzelo
Viana do Castelo, 4900-252
Portugal
Tel: (+351) 258 839 090
Website: www.camelorestaurantes.com

O novo Chryseia 2013…

Texto José Silva

Desta vez a associação Prats & Symington, entre a família Symington e o enólogo francês Bruno Prats, escolheu o restaurante Belcanto, do chefe José Avillez, em Lisboa, para apresentar os seus novos vinhos: Prazo de Roriz Douro Doc 2012, Post Scriptum Douro Doc 2013 e a jóia da coroa, o Chryseia Douro Doc 2013.

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-José-Avillez-1 chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Jos   Avillez 1

José Avillez – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Pela família Symington estava Rupert Symington, acompanhado por Bruno Prats, que em tempos foi proprietário do Château Cos d’ Estournel, em Bordéus, antes de se apaixonar pelo Douro. Lembremo-nos que o Chryseia de 2011 foi considerado em 2014, pela revista norte americana Wine Spectator o terceito melhor vinho do mundo! O que fez com que esgotasse rápidamente, logo seguido da colheita de 2012, estando o mercado sem Chryseia desde então. Por isso também a curiosidade e ânsia de todos os presentes para provar a nova colheita, Chryseia 2013.

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Rupert-Symington chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Rupert Symington

Rupert Symington – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Bruno Prats chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Bruno Prats

Bruno Prats – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Recebidos com a qualidade e simpatia a que este espaço já nos habituou, começamos, como é tradição nos eventos da família Symington, por apreciar o champagne Paul Roger, neste caso o Brut Rosé Vintage 2006, que estava soberbo, à temperatura certa, ainda por cima num dia de calor. Conversa puxa conversa e foram passando pela sala diversos petiscos deliciosos, para fazer companhia ao champagne, ou vice-versa, servidos com o requinte que se espera num restaurante detentor de duas estrelas do guia Michelin: tremoço esférico com kaffir e piripiri, azeitona XL-LX e gaspacho de cereja. Estava lançado o mote.

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Prazo de Roriz 2012 chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Prazo de Roriz 2012

Prazo de Roriz 2012 – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Galinha-dos-ovos-de-ouro chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Galinha dos ovos de ouro

“A horta da galinha dos ovos de ouro” – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Já sentados à mesa, foi servido o Prazo de Roriz Douro Doc 2012, com aquela típica cor ruby intensa. No nariz apresentou-se com muita fruta bem madura, notas de amora e ameixa e um ligeiro floral. Bem volumoso na boca, cheio, intenso mas elegante, fruta preta gulosa, acidez e frescura em perfeito equilíbrio e um bom final, num vinho que ainda pode evoluir na garrafa durante alguns anos. E que acompanhou muito bem o ferrero rocher, frango assado e a horta da galinha dos ovos de ouro, ovo, pão crocante e cogumelos…a arte da cozinha do chefe Avillez à nossa mesa.

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Post Scriptum 2013 chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Post Scriptum 2013

Post Scriptum 2013 – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-charcoal-roasted red mullet chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 harcoal roasted red mullet

Charcoal-roasted red mullet – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Ainda recostados na cadeira a apreciar aqueles paladares fantásticos e já nos era servido o Post Scriptum Douro Doc 2013. Granada intenso, escuro, tem notas frescas de figos, ameixas, amoras, algumas especiarias. Na boca apresenta-se muito jovem, fresco, com óptima acidez, taninos intensos mas já muito bem casados com a fruta, a deixar um final longo e saboroso. Foi muito boa companhia para o salmonete braseado, com molho de fígados e xerém de amêijoas à Bulhão Pato, um prato delicioso, muito elegante e fresco.

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Chryseia 2013 chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Chryseia 2013

Chryseia 2013 – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-ox-tail chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 ox tail

Superb ox-tail – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Chegou então o esperado momento, já corria nos copos o Chryseia Douro Doc 2013. Granada escuro, intenso, opaco. Muito exótico no nariz, aromas de frutos pretos característico, mas também algumas framboesas, ligeiras notas de especiarias, apesar dos taninos intensos um vinho cheio de elegância, redondo, bem estruturado e com enorme final. Está ali para durar muito tempo…se lá chegar! Bateu-se taco a taco com um soberbo rabo de boi com grão, foie gras, tendões de vitela, creme de cebola e queijo da ilha. Difícil de descrever, tal a complexidade de paladares neste prato de grande nível, num casamento perfeito com o Chryseia. Mas ainda faltava a sobremesa e foi servido o Quinta de Roriz Porto Vintage 2000, um clássico duriense, ainda muito escuro no copo, com aromas intensos de fruta preta e já com notas ligeiras de frutos secos e algum chocolate.

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Dessert chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Dessert

The dessert – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Na boca é muito volumosos, cheio de estrutura, muita fruta, notas de especiarias, fumo, plantas silvestres, um vinho que não vai parar de evoluir, com final muito longo, que acompanhou uma sobremesa desconcertante: chocolate, banana e amendoim, a fechar o almoço em beleza…

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Quinta de Roriz Vintage 2000 chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Quinta de Roriz Vintage 2000

Quinta de Roriz Porto Vintage 2000 – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Chryseia 2013-Graham’s Tawny 30 Anos chryseia 2013 O novo Chryseia 2013... Blend All About Wine Chryseia 2013 Graham   s Tawny 30 Anos

Graham’s 30 Year Old Tawny Port – Foto Cedida por Prats & Symington | Todos os Direitos Reservados

Com o café e os petit fours, a tradição dos tawny da família Symington, com o Porto Graham’s Tawny 30 Anos, cheio de frutos secos, tostado, extraordináriamente elegante, um grande vinho do Porto.

Cheers!

Contactos
Quinta de Roriz
São João da Pesqueira
5130-113 ERVEDOSA DO DOURO
Portugal
Tel: +351-22-3776300
Fax: +351-22-3776301
E-mail: info@chryseia.com
Website: www.chryseia.com

Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar

Texto José Silva

Nasceu em Caminha esta minhota de gema que um dia resolveu dedicar-se à culinária, uma paixão que se foi apoderando dela e que hoje é a sua vida. A pesca é, a par da agricultura, uma das principais fontes de rendimento da região e foi um pouco á volta de tudo isto que Margarida Rego foi pesquisando, estudando, provando e tentando conhecer os produtos de excelência. E foi criando pratos, fazendo adaptações e mesmo algumas provocações, mas não dispensa a tradição das coisas boas da sua terra, e gosta de conhecer os seus fornecedores, alguns dos quais são mesmo seus amigos.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-Beach areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Beach

A praia – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Foi com tudo isso que avançou para a exploração dum espaço que pouco mais era que um apoio de praia, o Areia Restaurant Bar, na beleza da praia do Carreço, um pouco a norte de Viana do Castelo.

Blend-All-About-WineAreia Restaurant Bar-The-Restaurant areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal The Restaurant

O Restaurante – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-The-Restaurant-2 areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal The Restaurant 2

O Restaurante – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Margarida mantém o apoio de praia, servindo snacks, mas adaptou o espaço – o interior e a esplanada – ao serviço duma cozinha muito sua, que vai evoluindo ao sabor daquilo que se arranja, sobretudo o que vem do mar: aqueles ouriços, as percebes de bico vermelho, as navalheiras da pedra, a excelência do sargo e quando ele é mais saboroso, o polvo, o peixe galo, o robalo, o camarão na sua época e uma verdadeira paixão pelas algas, mesmo ali daquele mar, que usa duma forma magistral. Mas também a carne, seja de porco, seja de vaca barrosão ou cachena, dependendo da oferta.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-On-top-of-the-sand areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal On top of the sand

A esplanada – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Depois temos o espaço, moderno e arejado na sua simplicidade, mesmo em cima da areia, completamente invadido por aquela paisagem fantástica, com o mar todo poderoso ao fundo. O serviço é impecável, com profissionais à altura, que nos vão acompanhando com simpatia e eficiência ao longo da refeição, incluindo um competente serviço de vinhos.

Apesar dum pouco de vento, a escolha recaiu na esplanada, o que se veio a revelar acertado. Foram-se abrindo as garrafas que entretanto já refrescavam e que foram mantidas num frapé, enquanto se foram bebendo.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-Bread areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Bread

Pão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-Percebes areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Percebes

Percebes – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Vieram para a mesa vários tipos e pão e azeite com vários condimentos e, de rompante, apareceram as percebas (como se diz aqui no norte), absolutamente divinais!

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-Navalheira areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Navalheira

Navalheira – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Logo seguidas dumas navalheiras da pedra já abertas, cheias de ovas, a saber a mar.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-Shrimp areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Shrimp

Camarões descascados e salteados – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Também sabiam a mar os camarões descascados e salteados, sobre uma cama de algas deliciosas, cujas antenas foram bem fritinhas e, crocantes, comeram-se todas.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Barl-1st-dish areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal 1st dish

O prato com o conteúdo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-1st-dish-wth-rock-crab-broth areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal 1st dish wth rock crab broth

O prato regado com o caldo de navalheira – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Veio então a primeira provocação, uma sopa de navalheira, primeiro o prato com o conteúdo, logo de seguida regado com o caldo de navalheira, excelente.

Blend-All-About-Wine-A Delicious Meal-Octupus areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Octupus

Polvo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O polvo estava tenríssimo, com batata a murro, couve salteada e uma espuma muito fofa de pimento vermelho, muito bom.

Blend-All-About-Wine-A Delicious Meal-ohn dory fillet areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal ohn dory fillet

Lombo de peixe galo – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Seguiu-se a segunda provocação da Margarida, um lombo de peixe galo excelente, sobre uma cama de feijão verde e vários tipos de algas – simbolizando a terra e o mar, que se podem ver dum lado e do outro – e ainda um puré de aipo e alho.

Blend-All-About-Wine-A Delicious Meal-sea urchin areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal sea urchin

Ouriço do mar – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Para limpar o palato e passar para a carne, a surpresa dum ouriço do mar, fresquíssimo, com pedacinhos de morango.

Blend-All-About-Wine-A Delicious Meal-Borrosa meat areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal Borrosa meat

Carne Barrosã – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Foi então a vez da carne, neste caso barrosã, cozinhada no ponto, muito saborosa, acompanhada por um delicioso risotto de cogumelos e uma salada verde onde se destacavam a rúcula e as beldroegas.

Blend-All-About-Wine-A Delicious Meal-chocolate mousse areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal chocolate mousse

Mousse de chocolate – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Fechou-se o repasto com uma soberba mousse de chocolate, polvilhada com pitadas de…flor de sal, e o efeito foi incrível.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-the-wines areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal the wines

Os vinhos – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Ao longo da refeição fomos passeando pelos brancos António Futuro, um verde moderno, jovem, apelativo, pelo Vale de Ambrães, ainda um verde, já adulto, bem estruturado, consistente, depois a elegância do Alvarinho da Quinta de Santiago, mineral, salino, muito fresco. O espumante Ortigão trouxe para a mesa uma Bairrada moderna, jovem e cheia de força, para passar para um alentejano como deve ser, complexo, muito elegante, bem casado com a madeira, o Esporão Reserva. Na recta final apareceu à cena um delicioso Quinta da Manoella, o Douro em toda a sua pujança, para terminar num Porto cheio de tradição, o Quinta Seara d´Ordens LBV de 2010, que ficou a pairar na boca por muito tempo.

Blend-All-About-Wine-Areia Restaurant Bar-The-Sea areia restaurant bar Areia Restaurant Bar, uma refeição fantástica à beira mar Blend All About Wine A Delicious Meal The Sea

O mar – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O mar, esse continuava ali mesmo à nossa frente…

Contactos
Areia Restaurante Bar
Praia de Carreço
4900-278 Carreço
Viana do Castelo – Portugal
Tel: (+351) 258 821 892
E-mail: geral@areia-restaurantebar.com
Website: www.areia-restaurantebar.com

Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição…

Texto José Silva

É perto de Felgueiras e há muitos anos que ali se pratica uma cozinha tradicional, mesmo depois da necessária modernização das instalações. Tudo isto liderado pelo sr. Carvalho, proprietário e chefe de cozinha, que tem uma indisfarçável paixão por aquilo que faz.

Blend-All-About-Wine-Brasão-Restaurant brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant

Brasão – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O Brasão é um espaço muito agradável, com duas salas separadas mas com o mesmo cuidado nas mesas e no serviço, atento e profissional.

Blend-All-About-Wine-Brasão-Two Rooms brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Two Rooms

Dois espaços separado – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O nosso anfitrião anda sempre dum lado para o outro, embora seja a cozinha o seu poiso principal, mas nunca descura os clientes e vem cumprimentá-los e saber o que lhes apetece comer. Mais tarde há-de voltar às mesas, para saber da satisfação dos clientes, sempre com um sorriso na boca e com a sabedoria de muitos anos à volta dos produtos e da cozinha. E é precisamente na qualidade dos produtos que começa tudo, pois ali só entra material de primeira qualidade, desde o peixe fresco que vem do litoral, passando pelo bacalhau e terminando nas carnes, sejam de porco, de vaca ou de vitela e os cabritinhos do monte, de que nos prepara pratos incríveis. Mesmo nas sobremesas a busca constante da perfeição não dá descanso a este grande profissional. Outra das suas paixões é o vinho, de que tem garrafeira abastada, onde se encontram preciosidades fantásticas, com algum destaque para uma colecção de aguardentes incrível, de que o sr. Carvalho tem profundo conhecimento. Na última visita veio para a mesa pão e broa de milho, salpicão e presunto fininho, enquanto aguardávamos por um dos ex-libris da casa: a sopa de garoupa!!

Blend-All-About-Wine-Brasão-Restaurant-Tostinhas2 brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant Tostinhas2

Tostinhas – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Brasão-Restaurant-sopa de garoupa brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant sopa de garoupa

Sopa de Garoupa – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

É um verdadeiro hino à qualidade, peixe fresquíssimo em nacos generosos, alho, muita cebola, pimento verde e vermelho, coentros.

Umas tostinhas no prato, uma concha bem cheia por cima, um pouco mais de caldo a fumegar, um aroma inebriante e depois a volúpia, para comer de olhos fechados.

A seguir provou-se um soberbo rabo de boi estufado com grelos, que é muito difícil de descrever, tal a perfeição da confecção, a textura, o paladar, incrível! Veio então outro dos pratos muito apreciados, que normalmente é servido á quarta-feira (ou por encomenda): as costelas de boi assadas.

Blend-All-About-Wine-Brasão-Restaurant-Rabo-de-boi brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant Rabo de boi

Rabo de Boi – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Brasao-Restaurant-Roasted-Ox-Ribs brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant Roasted Ox Ribs

Costelas de Boi Assadas – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

O vão das costelas é temperado e assado inteiro e é trinchado à nossa frente, depois de lhe ser retirada a capa de gordura.

Blend-All-About-Wine-Brasao-Restaurant-Dish brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant Dish

O prato – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

No prato vêm fatias de carne com aquela gordura saborosa, batata frita às rodelas estaladiça, feijão preto e um arroz de forno pecaminoso, que também acompanhou o rabo de boi. Estamos quase no céu!

Blend-All-About-Wine-Brasao-Restaurant-Carrot-Cake brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant Carrot Cake

Bolo de Cenoura – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Vem então a sobremesa, um conjunto de toucinho do céu e dum bolo de cenoura absolutamente fantástico, fofinho, polvilhado com açúcar e lâminas de amêndoa torrada, doce de abóbora e umas folhinhas de hortelã…estamos mesmo no céu!

Os vinhos estiveram também à altura: primeiro bebeu-se um branco da zona de Amarante, o Sem Igual, muito floral, com notas de citrinos e fruta branca, uma elegância na boca notável, belo vinho moderno. Para “combater” as carnes nada melhor que um espumante tinto, preparado a partir da casta Vinhão, o Afros Yakkos Grande Reserva 2006. Simplesmente fantástico, bolha muito fina, frutos vermelhos persistentes, notas de chocolate preto, taninos intensos mas ao mesmo tempo elegantes, com um final muito longo. Para acompanhar a sobremesa a opção foi uma aguardente velha – mesmo muito velha – clássica, a Adega Velha, neste caso com mais de quarenta anos, belíssima, ligeiramente refrescada, com aromas tostados, frutos secos, a fazer um belo contraste com o doce.

Blend-All-About-Wine-Brasão-Restaurant-The-Wines brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant The Wines

Sem Igual, Afros Yakkos Grande Reserva 2006 & Aguardente Velha Adega Velha – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Blend-All-About-Wine-Brasão-Restaurant-Aguardente brasão Brasão, um restaurante de sucesso em que se defende a tradição... Blend All About Wine Brasao Restaurant Aguardente

Aguardente Velha Serradayres – Foto de José Silva | Todos os Direitos Reservados

Mas havia ainda uma surpresa, mesmo ao jeito do sr. Carvalho: uma outra aguardente muito velha, que eu já não via há mais de 10 anos, uma Serradayres também com mais de quarenta anos, duma suavidade incrível, muito elegante, que foi um final perfeito para uma grande refeição.

No Brasão, a tradição ainda é o que era…

Contactos
Cimo de Vila – Refontoura
4610 Felgueiras
Tel: (+351) 255 336 118
E-mail: info@restaurante-brasao.pt
Website: www.restaurante-brasao.pt

Um ávido desejo por lagostim

Texto Ilkka Sirén | Tradução Bruno Ferreira

Yep. Chegou outra vez aquela altura do ano. Todos os anos, a 21 de Julho, ao meio-dia, começa a época de apanha ao lagostim. E todos os anos fico tanto excitado como com um pouco de medo. Embora o lagostim seja delicioso traz com ele uma série de jantares associados em que a schnapps aquavit se bebe como se de água se tratasse, mas volto a este ponto mais a seguir.

Blend-All-About-Wine-Craving-for-cray-fish-Ilkka-and-son lagostim Um ávido desejo por lagostim Blend All About Wine Craving for crayfish Ilkka and son

A caminho da apanha do lagostim com o meu filho – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

A época do lagostim está aberta de 21 de Julho até ao final de Outubro. É único período do ano em que se pode legalmente apanhar lagostim. Podemos encontrar estas pequenas criaturas em alguns rios e lagos. Tal como com os cogumelos, os melhores locais para apanhar lagostins são geralmente segredos que as pessoas guardam para si próprias. Ainda sou um iniciado na apanha do lagostim mas já ando à procura dos melhores lugares no meu lago e se encontrar algum lugar espectacular não vou fazer grande alarido. Porquê? Penso que faz parte. Normalmente vou num pequeno barco a remos e coloco as armadilhas durante a tarde porque a actividade destes deliciosos crustáceos é, geralmente, à noite. Portanto, é uma boa prática verificar as armadilhas mesmo antes de nos deitarmos e de manhã cedo.

Blend-All-About-Wine-Craving-for-cray-fish-Dill lagostim Um ávido desejo por lagostim Blend All About Wine Craving for crayfish Dill

Endro – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

A parte difícil é apanhar os lagostins, cozinhá-los é bastante fácil. É só limpá-los, cozê-los em água quente com um pouco de sal, açúcar, endro e um pouco de cerveja. Na verdade o endro domina mesa, não é apenas utilizado no caldo, as pessoas também o utilizam para decorar a mesa nas festas/jantares de lagostim. E, se por acaso, tiveres dores de cabeça no dia a seguir, a culpa é do endro e nunca da schnapps. As festas de lagostim começam, normalmente, com uma sopa. Neste caso foi um sopa cremosa de cogumelos chaterelle com fatias finas de rena, cebolinha e pimento preta no topo feita pela minha mulher. Simplesmente delicioso.

Blend-All-About-Wine-Craving-for-cray-fish-chanterellesoup lagostim Um ávido desejo por lagostim Blend All About Wine Craving for crayfish chanterellesoup

Sopa cremosa de cogumelos Chanterelle – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Para acompanhar a sopa bebemos o Dócil Riesling 2011 da Nieeport. Um vinho branco do Douro, tipo Mosel. Uma harmonização fabulosa, devo dizer! Apesar de o vinho ter mais corpo à volta da espinha do que os seus parentes germânicos, a qualidade de um Riesling do Douro fresco continua bastante elevada. Uma das razões para isto é a altitude das vinhas (800m). Produzir um vinho com tanta frescura e apenas 8% de teor alcoólico não é fácil mas a Nieeport conseguiu-o. Um vinho leve a acompanhar a sopa de entrada foi uma boa maneira de começar o jantar.

Blend-All-About-Wine-Craving-for-crayfish-Niepoort-Docil-Riesling-2011 lagostim Um ávido desejo por lagostim Blend All About Wine Craving for crayfish Niepoort Docil Riesling 2011

Niepoort Dócil Riesling 2011 – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Seguiu-se o lagostim. Uma bandeja de estes diabos vermelhos é uma consolo para os olhos. O preço do lagostim finlandês pode ser muito elevado e, por isso, apanhá-los nós próprios é, não só divertido, mas pode também prevenir a tua carteira de implodir. Comer estes espécimes exige arte, embora existam facas especiais para o lagostim a maior parte do trabalho é feito à mão. As pinças têm no interior um pouco do caldo delicioso e bem como alguma carne. Pode comer-se assim ou com pão e manteiga. Simples e saboroso.

Blend-All-About-Wine-Craving-for-cray-fish-platter lagostim Um ávido desejo por lagostim Blend All About Wine Craving for crayfish platter

Bandeja de Lagostins – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Depois entra a schnapps. E pronto! O ditado popular diz “um schnapps por pinça”. Cada lagostim tem duas pinças e, em média, cada pessoa tem 10 lagostins à frente. Isso significa beber 20 shots de aquavit durante o jantar. O que vale é que nos dias de hoje isso não passa de um ditado. Ainda assim devo dizer que as pessoas bebem mesmo muito nos tradicionais jantares de lagostim. Também há muita cantoria, sendo Helan går! (“Tudo de uma vez”) a canção mais conhecida. A aquavit não tem a melhor das reputações na Finlândia mas não se enganem, existem muitas boas aquaviit por aí fora.

Blend-All-About-Wine-Craving-for-cray-fish-Linie-Double-Cask -Aquavit lagostim Um ávido desejo por lagostim Blend All About Wine Craving for crayfish Linie Double Cask Aquavit

Linie Double Cask Aquavit – Foto de Ilkka Sirén | Todos os Direitos Reservados

Uma das minhas favoritas é a Linie Double Cask Aquavit. Tal como os vinhos Madeira antigamente, esta aquavit norueguesa envelhece no mar. Faz duas viagens pelo Equador em cascos de xerez. Esta, em particular, viajou a bordo do M/V “Tamerlane”, de Oslo até Boston e, depois, até Sydney, Singapura, Yokohoma, Panamá e de volta a Oslo. Um aventura e tanto, eh? Depois, quando regressa à Noruega passa por um processo de envelhecimento extra em cascos de vinho do Porto. Tudo somado, 22 meses em casco. Definitivamente não é a maneira mais rentável de produção de bebidas alcoólicas. De qualquer forma é, não só uma das melhores aquavit no mercado, mas também uma das melhores bebidas brancas, ponto final.

Mais uma excelente festa de lagostim. Uma das alturas que anseio sempre todos os anos e que, por sua vez uma, desejo que acabe rapidamente. Aquele endro é letal!